O Santo Rosário

Salve Maria Santíssima! Concebida sem pecado!

O Santo Rosário foi dado á Igreja por São Domingos que o recebeu da Bem Aventurada Virgem Maria como um meio poderoso de converter os albigenses e outros pecadores. São Domingos estava rezando em dura penitência durante três dias e três noites pela conversão dos albigenses, pedindo a misericórdia de Deus sobre eles. Devido ás duras disciplinas que dilaceraram seu corpo, São Domingos caiu em coma, foi nesta hora que Nossa Senhora apareceu-lhe, acompanhada de três anjos, e lhe pediu que rezasse o Saltério Angélico.

São Domingos, iluminado pelo Espírito Santo e instruído pela Santíssima Virgem, pregou o Santo Rosário até o fim de sua vida. Após este período, o Santo Rosário começou á ser esquecido e foi então que, em 1349. Deus puniu a Europa com uma das mais terríveis pestes. Juntamente com a peste, teve também a heresia dos Flagelantes e um cisma no ano de 1376.

Passadas as calamidades pela misericórdia de Deus, Nossa Senhora pediu ao Bem-aventurado Alano de la Roche , padre dominicano do Mosteiro de Dinán, na Bretanha, que reavivasse a Confraria do Santíssimo Rosário. Nossa Senhora o escolheu porque, desde que a Confraria tinha sido criada nesta província, era-lhe adequado que um dominicano da mesma província tivesse a honra de restabelecê-lo.

Desde quando São Domingos estabeleceu a devoção ao Santo Rosário e o Bem-aventurado Alano de la Roche o restabeleceu em 1460, ele foi chamado de O Saltério de Jesus e Maria, devido ao fato de possuir o mesmo número de saudações angélicas (Ave-Marias) como os 150 salmos de Davi.

A palavra Rosário quer dizer “coroa de rosas”, ou seja, toda vez que se reza o Santo Rosário de maneira devota, coloca-se uma coroa de 153 rosas vermelhas e dezesseis rosas brancas nas cabeças de Jesus e Maria. A rosa é a rainha das flores e o Rosário, depois da Santa Missa, é a melhor das devoções, pois é uma obra direta da Santíssima Trindade e não foi feito através de um instrumento humano.

No Brasil temos um belo e heróico exemplo das graças e bênçãos recebidas pela oração do Santo Rosário. Em 1964, católicos – homens e mulheres – vão às ruas com o terço nas mãos pedir, pela intercessão da Virgem Santíssima, para que o mal do comunismo se afastasse de país. “Com o rosário nada tememos”, eram os dizeres das faixas que ajudaram a garantir a vitória frente à maldição comunista. A vitória de Nossa Senhora.

Em 2007, uma época em que o relativismo e o modernismo tomam conta de toda a sociedade e, desgraçadamente, invade também o interior da Santa Igreja Católica. “Toda religião salva”, “Todos temos o mesmo Deus”, “O que importa é o amor…” são algumas frases da moda em nossos dias. No entanto, sabemos que as coisas não são tão simples assim. Em um momento tão delicado e confuso, vemos a todo o tempo nossos irmãos católicos, perdidos, sem fé, desnorteados, como ovelhas sem pastor. E o pior de tudo, sendo enganados e seduzidos pelos mais variados tipos de seitas infiltradas em nosso país.

“Fora da Igreja não há salvação!” É o grito que a Tradição bi milenar da Igreja sempre bradou aos quatro cantos e que hoje querem a qualquer custo calar.

A história se repete. Hoje mais do que nunca, precisamos outra vez da ajuda de Maria, nossa santíssima Mãe, porém agora, contra as malditas seitas e sua diabólica influência em toda a sociedade. O que se chamava “Rosário Vivo”, agora é a “Cruzada do Rosário”. Se todos fizerem a sua parte, conseguiremos, através da comunhão dos santos, rezar um, dois, três, dez, vinte… dezenas de rosários por dia, esperando que Cristo, Nosso Senhor, se compadeça e pela intercessão de Nossa Senhora, acabe com todas as formas de heresia propagadas pelas seitas.

Jovens católicos do nosso século sejam firmes e, juntos vamos combater o mal que vem matando as almas do povo. Exortamos a todos que participem das “Cruzadas do Rosário” contra as seitas e suas influências.

Confiantes em Cristo e na intercessão de Nossa Senhora.